segunda-feira, 28 de junho de 2010

Quando o Som Bate!

As críticas que eu escrevo, são bases, da educação que eu tive, da minha experiência como cidadão e da musicalidade. Sim, música! São músicas que tem letras especiais, mensagens de grande força e impacto. O tema que proponho é a crítica musical.

O que dizer sobre letras ousadas, sons que arrastavam multidões, musicando socialmente. Músicas que são boas, que passam de geração em geração, e que por bem ou por mal influenciam muito em opiniões. Compositores (ou como gosto de chamar de poetas) geniais, que expressavam sua maneira de ver as coisas em grandes sucessos. Posso citar Raul Seixas (o maluco beleza), que estaria completando 65 anos e que tinha um jeito muito ousado em sua poesia em plena ditadura militar. "Faça o que tu queres pois é tudo da lei", Toca Raul. Renato Russo, com sua habilidade de se expressar como ninguém. "Mas todos acreditam no futuro da nação" acreditamos até o fim, salve Legião. Ou citar o rebelde e famigerado Cazuza, totalmente agressivo, mas um compositor genial. "Brasil, mostra tua cara". Nada exemplar, mas profético!
A música social é uma forma de expressar sua condição, de mostrar o que passa debaixo do nosso nariz e não vemos. Ouso a dizer, são músicas eternas, imortais, diferentemente de seus autores. Os exemplos que citei acima são poucos, de social, temos Tim Maia, Cássia Eller, Gabriel Pensador, Mv Bill e muitos outros que são destaques no ramo musical.

Eles não são belos, não tem um apelo físico invejável que traria público. Eles simplesmente tem letras boas; letras na qual a população brasileira se identifica, som que fica marcado na memória. Crítica escrita, é bom, crítica musical, é melhor ainda. Infelizmente não tenho esse dom, mas admiro muito esses grandes mestres da música. Lutaram por seus ideais, deram a cara à tapa, e se calaram cedo demais. Deixaram um legado importante para seus seguidores, tamanho é que não exista um brasileiro sequer que nunca tenha ouvido um desses citados a cima.
A crítica social é muito forte, mas pouco valorizada. Todos têm consciência, mas não tem apelo, não tem seqüência. Todos aplaudem, mas caem na besteira da desatenção em repetir o mesmo erro que lhe corrigiram anteriormente.

O que eles tentaram lhe dizer é o que eu tento lhe mostrar. Dê atenção aquilo que vocês realmente querem idealizar, o que tem valor em seus princípios. Não aclamem algo por simplesmente parecer certo e continuar fazendo o errado.

Atenção, valor e seqüência. As chaves para abrir o cadeado na sua cabeça!

6 comentários:

Mother disse...

Tema de expressão profunda, porque realmente quando gostamos da proposta da música, ela se torna um "hino". Ela tem o poder de marcar momentos... Ela pode muito mais que imagina. Adorei esta crítica. O treinamento leva a perfeição e você está no caminho. Parabéns!!! Kisses my sun.

Vocês Vão Ter Que Engolir disse...

Musica é tudo, Eu toco alguns instrumentos e curto muito musica, faço algumas tbm, mais ainda não chegam aos pés dessas citada (se chegasse eu estaria famoso)
zahzazazagzuahzuahzauzh
Acho que hj em dia as mensagem das musicas são mais amenas, mais nã podemos menospreza-las.
É isso...
Abraços

Jéssica Mariane :D disse...

seguindoo tbm !

César Pedrosa disse...

O pessoal de hoje não curte música pela qualidade, e sim aquilo que tá na moda e é "tendência" fato que empobrece a nossa cultura músical da atualidade...
adorei o Blog, parabééns =D

Anônimo disse...

Muito legal esta crítica , cada genero tem a sua maneira de se expressar e cada tribo se identifica com suas letras . Penso que o legaldisso tudo é que a musica com letras ou até mesmo só com ritmos faz as pessoas muito mais alegres e felizes . Show de bola esta crítica .
Beijos , Seu paizão

Carol disse...

1º desculpas públicas por não comentar no último post mas tava ótmimo!
Bom música é um assunto que deveria estar naquela lista de religião, política e futebol, pq gosto musical tbm não se discute!
Hoje em dia então, nossa música já não andava lá muito boa das pernas desde que "inventaram" o tal proibidão(mas quem resiste a batida?? eu não! rs*), mas depois que surgiram os "forrós eletrônicos" tipo Djavú, Calypso e principalmente depois da geração "banda colorida" ficou tudo muiito pior. Meu Deus!!! Só eu vejo que aquilo é ridículo?? Que eles não cantam nada, que as músicas não tem conteúdo, que o som..quer dizer que o barulho é horrívelll!??
Tenho pena dos adolescentes de hoje! E eu q morria de vergonha de dizer que ouvi "Hanson" qnd tinha 12 anos!!!Não q eles eram bons, mas meu ouvido já tinha cansado de ouvir "the smiths" "cazuza" ...então eu tenho créditos! rsrsrs!
Bom o q eu deixo p nova geração é:
"Rasgem suas roupas coloridas e quebrem seus cds mela cueca de franjinha alisada! Definitivamente isso não é bom! e nunca vai ser! Aproveitem que vocês moram no Brasil onde ainda tem música de verdade!!! Cultura Brasileira é musicalidade pura...aposto que vocês irão gostar! Incluam na sua 'playlist': Samba de raiz, forró pé de serra, Elis Regina (ou Maria Rita, é quase a mesma coisa rs), Marcelo D2, Alceu Valença, e os gringos the smiths, Lauryn Hill, Bob Marley..."
Palavra de quem a 'palylist' mais elética do mundo! rs
No mais ameii o tema 'o melhor'!
muito bem escrito como sempre! Pena q dessa vez um li 1º, mas td bem dessa vez passa! humf(tinha q ter) Parabéns!!
Bjão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...